quarta-feira, 29 de maio de 2013

Porque querem criminalizar a homofobia?


Querem criminalizar a homofobia, porque os homossexuais querem sentir livres para fazer o que quiserem, sem serem repreendidos, pois aqueles que criticam os comportamentos deles serão considerados criminosos. Existem muitos excessos nas Paradas Gays, gays fazendo sexo na rua na frente de todo mundo, grande consumo de drogas e álcool, brigas e violências entre eles.

As revoltas deles, porque eles não querem ser apenas respeitados na sociedade, mas sim quer impor o  seu estilo de vida em cima da sociedade, ficando livre para fazer o que quiser. Muitos são pedófilos, mas a mídia sempre procura fazer uma boa imagem deles, colocando-os como vitimas da sociedade, que oprime uma minoria que tem uma "forma de amar diferente".

Eles tentam desviar a atenção deles em cima dos padres e pastores, principalmente nas famílias, que são os parentes os verdadeiros pedófilos e estupradores. Esse tipo de comportamento é incentivado na intenção de destruir a sociedade, aumentando mais os conflitos entre as pessoas, principalmente desviar a atenção da população para os assuntos mais graves, por exemplo, falta de educação, transporte, hospitais, péssimos salários,etc.

Os homossexuais estão sendo "bucha de canhão" do governo, mas chegará um dia que eles serão totalmente dispensável, porque nos países comunistas, a primeira coisa que matam são os homossexuais. Muitas pessoas não acreditam na Nova Ordem Mundial, isso não é "Teoria da Conspiração", pois as coisas estão tão visíveis, mas mesmo assim as pessoas não querem acreditar.

Engraçado que tudo que esta acontecendo nos dias atuais, está no livro "Os Protocolos dos Sábios de Sião", que é um livro de como os judeus governam o mundo, e está acontecendo exatamente o que esta no livro, que é incentivar o homossexualismo, consumo de drogas e bebidas, ateísmo, provocar badernas, etc.

Leiam na integra a PL 122 e também os outros links.


Fragmento da PL 122:

“Art. 8º-A Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no art. 1º desta Lei: Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.”
“Art. 8º-B Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs: Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.”

Código Penal:

Injúria
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

fonte 1 : http://www.jb.com.br/pais/noticias/2011/05/20/leia-a-integra-do-pl-122-que-criminaliza-a-homofobia/

fonte 2: http://resistenciacristaj.blogspot.com.br/2013/04/perdoem-as-cenas-tirem-as-criancas-da_7662.html 

fonte 3: http://www.dji.com.br/codigos/1940_dl_002848_cp/cp138a14


Líder da Femen no Brasil é expulsa do movimento feminista


Sara Winter foi expulsa da Femen


Sara Winter ativista do grupo FEMEN no território brasileiro, foi expulsa do movimento por não obedecer às ordens da liderança da Ucrânia, que seria de grande ousadia, que era invadir o Sambódromo e pichar o Cristo Redentor. Sendo que o primeiro não iria dar em nada, mas pelo menos ela teve o senso de perigo de não pichar o Cristo Redentor, que é o símbolo do Brasil e reconhecido mundialmente.

O Cristo Redentor esta no alto de uma montanha que pode ser visto em vários lugares do Rio de Janeiro, desde a Zona Sul, Centro e até Zona Norte, uma imagem que esta no imaginário de todos os cariocas, se Sara Winter pichasse o Cristo, aposto que não sobreviveria para contar história.

A matéria abaixo mostra muito bem, como as feministas recebem verbas que vem do exterior para criar polêmicas no Brasil, elas fazem o que fazem, não por querer mudar o mundo, mas sim por causa de dinheiro, na intenção de obter dinheiro da forma mais fácil, mostrando os seios, e fazendo escândalos. 

Leiam abaixo:

Em comunicado oficial, Femen confirma expulsão de líder brasileira

O movimento internacional Femen informou em seu site oficial, nesta segunda-feira (20), que rompeu com a líder do grupo no Brasil, Sara Winter, 20. Segundo o comunicado, "falha organizacional" e "abuso financeiro" causaram a expulsão da representante brasileira do grupo que promove protestos com os seios de fora.

A nota ainda ressalta que Sara está proibida de usar os símbolos da coligação – como a coroa de flores, por exemplo - e que, no prazo de seis meses, a liderança vai anunciar uma nova condutora no território brasileiro. A sede da Ucrânia também informou que desqualifica qualquer informação que seja veiculada pelo perfil brasileiro da organização no Facebook.

Sara Winter, por sua vez, se defende das acusações: "A gente tinha um relacionamento ruim que vinha se prolongando. É muito difícil para elas compreender e entender a nossa cultura. Voltei da Ucrânia, onde fiz treinamento com elas, com uma imagem muito diferente do que é passado sobre o movimento. A gente tende a enxergá-las como heroínas, mas, na verdade, são patricinhas ricas que chegam a ter 20 mil dólares por mês para gastar com ativismo", afirmou a brasileira em entrevista ao jornal "O Dia" no domingo (19).

Sara explicou que a liderança ucraniana também alegou que a brasileira não cumpriu ordens, como, por exemplo, invadir o desfile das escolas de samba na Marquês de Sapucaí, no Rio, com extintores e jogar espuma nas pessoas, além de alugar um helicóptero para pichar o Cristo Redentor.

Ao portal "G1", no sábado (18), Alexandra Shevchenko, 25, ativista e cofundadora do Femen, declarou que Sara foi excluída da organização porque "não respeitava a ideologia" do grupo. "Ela não foi capaz de fazer o que era necessário. Ela não estava pronta para ser parte do Femen", disse a militante.

A ativista afirmou ainda que a ex-líder brasileira não prestou contas dos fundos que a organização enviava para os trabalhos do Femen no Brasil. Sara rebateu dizendo ter todas as notas e comprovantes dos gastos e que a liderança ucraniana tem conhecimento de como o dinheiro foi utilizado.

"Em fevereiro, elas mandaram R$ 2.700 para financiar alimentação, transporte e hospedagem das ativistas durante protestos que ocorreriam no Carnaval. A gente ia invadir o sambódromo [do Rio de Janeiro], mas não deu certo. Íamos transferir a data, mas elas mandaram parar imediatamente com a ação. Ela [Alexandra] disse a mim, pelo Skype, que eu poderia ficar com o resto do dinheiro para alugar uma sede para a organização, que não precisaria ser aplicado em outra ação, mas poderia ser usado em benefício do Femen", explicou Sara.

"Se eu soubesse como o Femen da Ucrânia é podre, nunca tinha me enfiado nisso. Mas não me arrependo. Só fui ingênua de acreditar que elas iriam me dar tanto apoio. O interesse delas é dinheiro, fama e beleza", desabafou a brasileira ao "G1".

Sara, que estava morando no Rio, voltou para São Carlos (SP), onde mora sua família. Segundo declarou, tem o apoio das 15 mulheres que representam a organização em vários Estados brasileiros. "As outras meninas e eu conversamos se vamos continuar com a marca. Não vamos parar com o ativismo, e as outras meninas concordaram que não vão continuar sem mim. Somos mulheres livres, não queremos ser controladas por ninguém", complementa. "Não me arrependo de ter entrado no Femen, porque inspirei várias garotas", disse ela.
Fonte: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2013/05/20/em-comunicado-oficial-femen-confirma-expulsao-de-lider-brasileira.htm

Sara Winter falar que foi ingênua, por acreditar na ideologia, é uma grande contradição, como pode dizer que foi ingênua se recebia para isso? Fala que não vai parar com a ideologia, mas faria isso de graça? Fala que é livre, mas era escrava das vadias ucranianas, que recebia ordens delas feito cachorrinha, e obedecia sem questionar, pois no dia que não fez o que elas pediram, foi expulsa do movimento? Mesmo muitas mulheres vendo isso, ainda prefere acreditar na ideologia feminista, para justificarem as suas promiscuidades, orgias e safadezas. Por isso, que o feminismo é o pior inimigo das mulheres.

Leiam Também: Facebook encerra páginas do grupo FEMEN por serem pornográficas
http://quebrandoosmitos.blogspot.com.br/2013/06/facebook-encerra-paginas-do-grupo-femen.html

Trabalho sobre o feminismo

terça-feira, 28 de maio de 2013

Jornalismo: respondendo aos leitores


Poderia contar mais detalhes sobre as manipulações que o(a) professor(a)te ensinou?
Gostaria de te dizer também que hoje a tarde o seu blog estava fora do ar, quando eu tentei entrar me deparei com uma mensagem dizendo que o blog tinha sido excluído, fiquei  desesperado.
Eu comecei a ler seu blog ontem, eu achei muito foda, sonhei até com ele, e hoje a primeira coisa que eu fiz foi tentar entrar no seu blog, mas ele estava fora do ar.
Parabéns aí por esse blog, continue assim!
Blog do Rodolfo
Pior é que tem gente que acredita nesses jornalistas, vide a fama de revolucionário/libertador/mártir Che Guevara, que na verdade é completamente diferente.
Ou do escândalo do Pastor Marcus Feliciano, que é para encobrir Renan Calheiros. (não defendo o pastor, também não gosto dele)
Alexss

 
Excesso de informação pode deixar uma sociedade inteira
com problemas psicologicos

Todos os meios de comunicação na verdade não pertence aos governos, e sim as grandes corporações que mandam no mundo, pois os governantes são apenas “gerentes” das grandes empresas, porque são eles que financiam as campanhas nas eleições. Você acredita que escolhe os seus governantes, se for sim, esta totalmente equivocado, porque quem vence as eleições são aqueles que mais aparecem na mídia, pois existe um marketing totalmente forte para o candidato exaltando as suas qualidades e escondendo os seus defeitos.
Muitas pessoas falam “Os brasileiros têm memória curta!” e todo mundo compra esse discurso, dizendo que o povo é culpado, porque não sabe votar. Mas a verdade não é essa, pois existe no jornalismo uma técnica chamada “Técnica do Esquecimento” que consiste apagar uma notícia com outras notícias, pois tudo que é demasiadamente exposto cairá no esquecimento. Ou seja, com super excesso de noticias uma atrás da outra, no final do dia a pessoa não se lembra de mais nada. Isso é feito de propósito mesmo, não que a população tenha memória curta.

Guerra psicologica visa destruir a sociedade através das emoções
noticiando assassinatos, crimes e mortes.
Com excesso de notícias ruim como tragédia, assassinatos, crimes, estupros, violências, roubos, maltrados de crianças, animais e idosos, com a técnica do medo, a pessoa fica totalmente paralisado desenvolvendo assim uma grande depressão. Supertições geram medos; medos geram traumas; traumas geram bloqueios; bloqueios geram depressão; depressão levam ao suicídio ou loucura. O nome que dá para isso é “Guerra Psicológica”.
Agora não lembro direito os nomes dos livros, já faz muito tempo, que denuncia todos os crimes cometidos pelos meios de comunicação, pois os jornalistas não têm a consciência do mal que faz na sociedade, porque não existe nenhum curso de extensão que explica os efeitos da mídia na sociedade, e isso não é muito explicado pelos cursos de comunicação social, pois tive muita sorte de estudar numa faculdade que explicava muito bem os efeitos da mídia na sociedade.
As vezes os problemas não estão nos jornalistas, o problema esta justamente no editor, que determina que deve ser publicado ou não. O jornalista não manda em nada, é como fosse um soldado, só serve para obedecer a ordens.
O controle da informação é extremamente importante, porque pode derrubar o governo (na verdade nunca derruba, só vão dar mais trabalho a eles) esse controle existe foi por causa da Revolução do Haiti em 1791. Quando a notícia se espalhou pelo continente americano, que os escravos tinham se rebelado no Haiti, os escravos das outras colônias resolveram fazer o mesmo, matando os colonos locais. Foi a partir dai, que houve a extrema necessidade de haver controle da informação.

Efeito hipnotico que a televisão causa, faz perder
totalmente o sendo critico.
No jornalismo existem dois termos chamados “integrados” são jornalistas que defendem com unhas e dentes os meios de comunicação, e os “apocalípticos” são aqueles que falam os meios de comunicação visa somente destruir a sociedade. O jornalismo é mestre dar nome aos bois, na intenção de ridicularizar os seus opositores, por exemplo, “Teoria da Conspiração” e “Apocalípticos” são nomes criados na intenção de criar imagem negativa das pessoas que falam nisso, fazendo a notícia cair no ridículo e no esquecimento. (Aqui se aplica mais uma vez a técnica do esquecimento).
Outra técnica interessante no jornalismo é chamada “Técnica do Paravento” que significa desviar a atenção da população para assuntos banais. Por exemplo, na década de 1990 estava muito na moda realizar leilões de coisas banais, por exemplo, leiloar calcinha, cueca, sutiã, etc de pessoas famosas, e isso provocava discussão na sociedade “Que isso, onde estamos!”, “Isso é falta de cultura!”, etc enquanto estava sendo privatizando as empresas brasileiras e a população estava preocupado com assuntos inúteis.

Muitos ainda têm a imagem tradicional que a mídia é o “Quarto Poder” isso esta totalmente atrasado, na verdade ela é o “Segundo Poder”, obedecendo a seguinte ordem: Primeiro poder é a economia, segundo poder é a mídia e o terceiro poder é o político. Existem livros de jornalismo que chamam os jornalistas de “Cães de Guarda” que serve para proteger a economia (não da população) e os poderosos.

Trabalho sobre o feminismo
www.marcioconsciencia.blogspot.com.br

segunda-feira, 27 de maio de 2013

A falsa liberdade dos jovens

A sociedade buscando cada vez mais liberdade, levará a sua auto destruição



Liberdade sexual prometido nos filmes
Lembro-me quando era jovem, via muito os filmes americanos na decada de 80, filmes dos estudantes jovens norte americanos, a idéia sobre excesso de liberdade, que todos os jovens deveriam conquistar. Os filmes "Curtindo a vida adoidado", "Porks", "O último americano virgem"  etc mostravam a liberdade sexual, que na juventude podia fazer tudo o que queria. Achava que era verdade, pois o filme prometia para os jovens, que teriam o "paraíso sexual" na Terra, onde era probído proibir.

Até que um dia vi um filme, que um índio questionou essa liberdade dizendo: "o homem branco vive na falsa liberdade, ele vive numa prisão dos seus desejos!" e nessa fala me chamou muito a atenção, apesar que não entendi muito bem na época. Mas sempre fiquei com essa frase na mente.

Então aos 17 anos fui fazer aquilo que o filme prometia, ser feliz e viver o máximo a vida. Confesso que nunca usei drogas, bebidas e não me misturava com mal elementos. Fiquei totalmente escravo das minhas emoções, procurando me divertir ao máximo, ao ponto de me anular para a realidade.

Marcha da maconha a sensação da falsa liberdade
Os meus amigos mais ousados, que procuraram emoções mais fortes do que eu, entraram para o caminho mais obscuro, entrando nas drogas, homosexualismo, prostituição e principalmente a anulação do eu, vivendo em crises existênciais levando-os a loucura, suicídio, prisões e morte.

Então comecei a aprender que não somos livres para fazer o que quer na vida, a liberdade não existe, pois a verdadeira liberdade consiste em ter disciplina e controle sobre em si mesmo. Vi muitas pessoas morrerem cedo na vida, porque acreditaram que eram livres para fazer o que quer na vida. Muitos tiveram mortes tristes levando dor e desespero para os seus familiares, pois acreditaram que eram livres.

Uma vez vi um filme espanhol, onde os jovens acreditavam que eram livres, faziam o que queriam, usavam drogas, promiscuidade, bebiam, ateus, etc e no final do filme uns contrariam AIDS, morreram de overdose, assassinatos, loucos, etc.

Comecei a observar como os filmes atuam diretamente nos nossos comportamentos, criando uma realidade paralela na nossa mente, e quando vemos que a realidade não corresponde aquilo que vimos no filme, entramos em desespero caindo assim  numa crise existêncial.

 Isso é feito de proposito pelos meios de comunicação, criar uma liberdade que não é verdadeira levando os jovens a auto destruição. Isso se chama "Guerra Psicologica" não precisa atirar nas pessoas e sim incentivá-las a fazer coisas erradas.

sábado, 25 de maio de 2013

O sensacionalismo da mutilação genital feminina na África


Por que não citam que faz com os meninos?


Quando o assunto é “mutilação genital feminina” a primeira coisa que vem a mente, uma cena de um filme de terror, onde a mulher é carregada amarrada a força, por homens primitivos, onde realizam um ritual “satânico” e a vítima estará estigmatizada pelo resto da vida, não sentindo mais o prazer sexual.

Existem blogs, sites, vídeos e inúmeros “intelectuais” falando sobre o tema, onde causa choque e indignidade na sociedade brasileira, que adquirem preconceitos sobre o Islã. Uns dos trabalhos que fiz sobre a mutilação genital feminina, entrevistei um muçulmano e ele me relatou, que essa pratica não tem nada a ver com o Islã, mas sim são praticas tribais. Seria a mesma coisa, pegar um costume de uma tribo indígena no Brasil, e comparar com a igreja católica.
Nos locais onde realiza a mutilação, é realizada uma grande festa, onde todos cantam, dançam, comem e bebem, para realizar um ritual de “iniciação” da mulher, que esta entrando numa fase adulta. Essas coisas não acontecem nos centros urbanos, mas sim em lugares isolados, onde o “estado” não interfere.

"As mulheres do ocidente não se deve intrometer na nossa
cultura" disse as africanas
As africanas em geral defendem 
essa prática, elas falam para as mulheres do ocidente não interferir na cultura delas, que esse “ritual” significa o estilo de vida das mulheres da África. Ainda criticaram severamente as mulheres do ocidente, que elas não são bem vindas a África, que não deve dar opinião de como se relacionar com os homens, pois a maioria das mulheres do o
cidente são infelizes e solteiras.
Isso é uma coisa cultural e ninguém deve se intrometer na cultura do outro, ainda mais ninguém esta preocupado com os africanos, pois  campanha da mutilação genital feminina, esta sendo usado como propaganda de guerra, para justificar uma invasão de um país, ou demonizar o  inimigo, nesse caso o Islã.
Isso pode parecer bizarro, sim pode, mas cada lugar do mundo tem os seus costumes, por exemplo, na África também mutila o pênis do menino. Assim como as mulheres são mutiladas, os meninos também são, pois tenho a imagens em vídeo, onde meninos de 2, 3 anos de idade são circuncisados de uma maneira totalmente primitiva.
Os mais velhos colocam os meninos no chão, e puxa o pênis com uma corda, depois chega um homem com faca, tesoura ou qualquer coisa afiada e corta a pele do pênis da criança, e depois coloca um pedaço de pau, (para a cabeça do pau ficar para fora) joga sal e mais outras coisas estranhas.
Mas você deve perguntar “mas pelo menos, ele não ficara impotente como a mulher irá ficar?” errado do mesmo jeito, porque haverá grandes sangramentos, fortes dores e muitos meninos morrem por infecção. Porque nunca foi falado, que morrem mais homens do que mulheres, nesses rituais de iniciação? Será que a vida do homem, não vale nada, por isso não deve ser mencionado, que ele é “vítima” da própria cultura dele?
Ferramenta usada para cortar a pele, para depois
parecer "pele de crocodilo"
Os rituais de iniciação são extremamente mais violentos para os homens, do que as mulheres em qualquer cultura do mundo. Em Nova Guiné, o crocodilo é venerado como “um deus” por uma tribo, então os guerreiros querem parecer com o crocodilo, o que eles fazem? Eles pegam um objeto afiado e começa “retalhar” várias partes do corpo, nas pernas, nas costas, no rosto e ficam expostos no sol, onde para “ser homem” tem que aguentar o sofrimento. Pois quando o ferimento “sara” cria cicatrizes e a pele faz lembrar a pele do crocodilo. Muitos morrem nesse ritual, mas isso nunca foi falado nos meios de comunicação.
(confere aqui esse ritual como é feito pela Natgeo:  http://natgeotv.com/pt/tabu/videos/-flor-da-pele1  )
Existe tribo que para ser considerado “homem” tem que caçar um leão sozinho, onde muitos morrem por conta disso. Outras tribos pega meninos e joga no formigueiro, para aguentar a dor, para ser homem, e assim por diante.
Esses costumes podem ser considerados “bizarros”, mas porque não cita que os homens são o mais prejudicados nesses rituais, em vez  de criar um sensacionalismo barato na sociedade.
As mulheres da África não querem que as mulheres do ocidente se intrometam na cultura delas, que respeita os costumes, que são passados de geração a geração. Que isso não seja justificado para invadir um país, sob justificativa de estar levando a democracia.

Um site falando sobre os 10 ritos de iniciação, os mais violentos são dos homens. http://hypescience.com/10-ritos-de-iniciacao-incrivelmente-dolorosos/



 








jornalista Márcio de Andrade é Pós Graduado em História da África e do Negro do Brasil

Participem do ask sobre Quebrando os Mitos
http://ask.fm/marciio40

Trabalho sobre o feminismo

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Jornalismo a Arte da Mentira


Estuda-se jornalismo 4 anos para aprender contar mentiras para a sociedade

Você acredita realmente nisso?


Muitos alunos de jornalismo logo no primeiro período sonham "transformar" a sociedade no mundo melhor, criando-se espectativas de se tornar um grande comunicador para transformar melhor a realidade. Falam em combater preconceitos, racismos, desigualdades sociais, ou seja, tudo aquilo que o ser humano sonha em transformar o mundo.

Lembro-me que até o 4 período, o curso de jornalismo não falava a verdade sobre o mundo jornalistico, criava nas mentes dos estudantes uma falsa esperança, que podia transformar a sociedade em um mundo melhor.

Falava-se somente em etica, responsabilidade e principalmente imparcialidade quando publicar uma notícia. Muitos viverm nessa ilusão, que  poderiam ser instrumento de transformação social. A partir do 5 período o curso de jornalismo começou a falar a verdade sobre os meios de comunicação.

Em primeiro lugar o que morre no jornalismo é a verdade, sempre o jornalista objetivara em defender os interesses da empresa que trabalha, obedecendo cegamente os seus lideres com o medo do desemprego. A partir do 5 periodo então começa a contar a verdade do jornalismo, pois se contar logo no primeiro período, muitos irão desistir logo de cara.

Então o sonho de transformar a sociedade no mundo melhor, sem racismo, preconceito, intolerância, etc não passa de uma utópia, mas ao contrário acontece, pois os meios de comunicação cria a necessidade de criar conflitos entre as pessoas, provocando aquilo que a sociedade mais rejeita: O preconceito.

Provocar brigas entre as pessoas jogar um estado contra o outro, jogar mulheres contra os homens, ricos contra os pobres, gays contra heteros, tudo isso é função dos meios de comunicação. No curso de jornalismo aprende falar mentiras, no mestrado ensina como transformar a sociedade em bando de idiotas.

No curso de mestrado, os alunos fazem teses sobre "a cultura inútil" teses sobre video games, culinária, capoeira, moda, etc sobre mais variados assuntos, mas nenhum objetivando em transformação social.

Mentir, mentir, mentir essa é a função dos meios de comunicação, transformar a sociedade em bando de idiotas, dando a falsa esperança nas pessoas que um mundo melhor acontecerá. O grande slogan no jornalismo: "Fazer uma propaganda tão grande nas mentes das pessoas, que quando ouvir uma coisa ao contrário, não irá acreditar!"

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Osho, respondendo para o leitor.

Quem realmente não quer perceber a realidade? você ou as pessoas?, você só é contra as práticas do osho porque você está completamente reprimido pela sociedade, e vê nas práticas liberdade total, e isso só pode despertar em você RAIVA, você foi reprimido e agora as pessoas estão fazendo tudo oque você quer fazer, então você busca informações completamente falsas e procura acreditar nisso, haha, continue com suas ilusões, elas não são más, talvez depois você perceba oque estava fazendo


Anonimo 
Para entenderem a matéria, leiam primeiro: http://quebrandoosmitos.blogspot.com.br/2012/07/osho-e-o-ateismo-sao-cancer-social.html?showComment=1369238528104#c5222026912758819981


Osho foi expulso da sua cidade por distorcer os ensinamento dos Vedas.
Destruiu muitas vidas, muitos dos seus discipulos morreram de AIDS, porque pregava sexo livre.

Além de lidar com os ateus de plantão, agora tenho que responder para os discípulos do Osho, que deixam mensagens com conteúdo esdruxula, pensando que sou mal informado sobre ele. Teve um que comentou  que devo rasgar o meu diploma de jornalista, que não sei apurar os fatos que escrevo coisas sem saber. Hoje em dia quando discorda de alguma coisa, logo é taxado de burro e ignorante, o mesmo aconteceu quando escrevi falando sobe esse Terrorista Espiritual chamado Osho.

Parece que esses leitores não leram as outras matérias que escrevi, que estudei para ser monge budista, onde iria ser ordenado em Sri Lanka. Depois sai do budismo e atualmente estou no hinduísmo, em que estudo sobre a cultura e principalmente a literatura védica. No final do ano, estou me organizando ir para o norte da Índia para o ritual de peregrinação.

Na época do budismo ia muito o pessoal do Osho para o mosteiro, e via nitidamente que as pessoas apresentavam sérios problemas psicológicos, e falavam que eram livres para fazer o que quer, então os prazeres da vida, e principalmente o sexo livre eram totalmente permitidos. Na época até me chamaram para participar de suruba, que rolaria maconha e bebidas, porque o Osho falava que deveria fazer de tudo na vida até se enjoar.

Somente com excesso de “curtição da vida”, aproveitando ao máximo, sem reprimir os seus desejos, então chegaria um dia, que o indivíduo iria se enjoar e não praticaria essas ações, levando-o assim para a liberação espiritual. Isso é uma grande mentira, porque alguém já viu apagar uma fogueira jogando mais combustível? Apagar a fogueira jogando mais álcool, gasolina, folhas, madeiras, ou seja, tudo aquilo que é inflamável? Se a teoria do Osho fosse verdadeira, todo mundo já teria conseguido a liberação espiritual.

No youtube tem vários vídeos dele, mostra nitidamente como era louco, e falava coisas totalmente absurdas, uma delas são que o casamento é a destruição da sociedade, que os filhos não pertencem aos pais, que deveria entregá-los para o governo. Dizia que a Virgem Maria era prostituta, que corneou o seu marido José.

O que ele ensina não tem nada a ver com o Bhagavida Gita (bíblia do hinduísmo) que condena completamente os prazeres da vida, que os homens vivem para satisfazer os sentidos (os gozos dos sentidos) são chamados de assuras (demônios).

As pessoas que vivem somente para o gozo dos sentidos, que se identificam com a matéria, principalmente com o corpo, viverá na forma mais miserável de vida, andando pelo o caminho mais escuro da sua existência.

Osho é um assura, que prega a libertinagem, que vai totalmente contra os ensinamentos dos Vedas, no livro Smirad Bhagavatam cita esses falsos gurus, que destrói a vida das pessoas, em troca dos prazeres da vida. O que ele ensinava não tem nada a ver com os Vedas, na verdade a nenhuma escola filosófica da Índia, ou seja, o que ele pregava eram coisas inventados pela cabeça doentia dele, tanto que é verdade que ele foi expulso da cidade dele, por ter distorcido e inventado coisas sobre a filosofia indiana. Na índia existem vários falsos gurus, que levam as pessoas a falência, loucura, fanatismo, etc onde muitos falam que são a reencarnação do Deus na Terra (nesse caso podemos incluir o Sai Baba).

Em 1966 o Srila Prabhupada fala do perigo do ateísmo no mundo,
citando também sobre os falsos gurus.
O guru indiano chamado Srila Prabhupada, (que trouxe o movimento Hare Krisna para o Ocidente) já denunciou esses falsos gurus, chamados “A Farsa dos Gurus”, que destruíram milhares de vidas ao redor o mundo. Isso pode ser visto no https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sites&srcid=ZGVmYXVsdGRvbWFpbnxpc2tjb25zcmlsYXByYWJodXBhZGExMDh8Z3g6NmJhYmZjNDg2YzNmMjViYg

O Srila Prabhupada já dizia na década de 60, o perigo do ateísmo que estava se alastrando pelo mundo, que muitos ateus iriam se infiltrar nas religiões na intenção de desmoralizar todas elas, pois quando os ingleses chegaram à Índia, eles viram que não iriam dominar os indianos por causa da religião hindu, então começaram a patrocinar escolas paralelas para distorcer os ensinamentos dos Vedas, ou seja, esses gurus foram a criação dos ateus ingleses. Depois que esses gurus destruíram o povo da Índia, os ingleses viram a oportunidade de contratar os serviços desses gurus para os outros países.

Foi assim que os ateus destruíram o Movimento de Consciência de Krisna, que iriam fazer a mesma coisa com as outras religiões, infiltrando agentes na instituição para destruí-la por dentro. Ou será mera coincidência que esta acontecendo com a religião Cristã? Padres que não são padres, pastores que não são pastores, tudo na intenção para levar a sociedade para o ateísmo. Isso não é invenção, tudo está escrito no livro do Srila Prabhupada.

Então respondo aos seguidores do Osho, sei perfeitamente do que eu falo, não sou reprimido de nada, porque consegui controlar os meus sentidos e não sou escravos deles. Osho vendeu ilusão para vocês, que é somente questão de tempo de serem destruídos por eles, buscam outras fontes da literatura indiana como Bhagavita Gita, Smirad Bhagavatam, Sri Isopanisad, Mahabharata, etc e verás como foi enganado. Osho era falso guru, destruiu várias vidas, com promessa de sexo livre, mas as pessoas terminaram as suas vidas loucas, totalmente fora da realidade. Acordem e saiam do domínio desse assura, fazendo-o viver na forma mais escura da existência humana. Saiam do maya! (ilusão).

Participem do ask sobre Quebrando os Mitos
http://ask.fm/marciio40      

Trabalho sobre o feminismo
www.marcioconsciencia.blogspot.com.br

terça-feira, 21 de maio de 2013

Resposta para os ateus militantes

Ateus não podem se considerar vitima de preconceito, porque eles
não respeitam ninguém!
Associar Nazismo com o Cristianismo, isso não é preconceito?


Quero dar resposta aos ateus, que estão deixando mensagem na tentativa de ridicularizar o blog através do deboche. Não é à toa, que os ateus se tornaram os seres mais repugnantes da sociedade brasileira, se dizem de vitimas de preconceitos, mas nunca avalia o seu comportamento, achando certo sempre desrespeitar a religião e os religiosos. Em toda a parte do mundo, realmente eles são odiados, porque eles são infantis, debochados e babacas, com complexo de intelectual, não passam de Papagaios Inconscientes, ou seja, repetem aquilo que o outro falou.

Posso perceber que os documentários deixaram as pessoas mais burras, porque não deixa a pessoa reflexiva, apenas passa a informação pronta para o individuo, sem o mínimo de reflexão. Qual é a fonte de estudo de vocês?  Assistir “National Geographic?”, “History Channel?” “Wikipédia?”, “Google?”, “Mundo Animal?”, ou seja, todo o conhecimento humano hoje em dia é dado pelos meios de comunicação, então a pessoa não irá investigar se aquilo é verdadeiro ou não.

Pior de tudo são tão burros, que se acham inteligentes, só porque viram alguns documentários, e falam sobre o assunto com maior autoridade. Pior quando falam “Eu sou estudante” grande merda, porque o estudante é a imagem do cão, esta aprendendo ainda e pior de tudo se acha grande conhecedor.

Uma vez fiz dois vídeos sobre os perfis dos ateus na internet, são tão babacas que sinalizaram o vídeo, alegando apologia ao ódio, então foi retirado do ar. Eles fazem vídeos xingando os religiosos, dizendo que Deus é Papai Noel dos Adultos, a Bíblia é conto de Fadas, a Virgem Maria é Puta, Cristo era viado, etc mas quando faz criticas a eles , choram feitos bichonas, pedido respeito.

O vídeo foi sobre “Os Perfis dos Ateus” mostrando como eles são: adolescentes que nem sabe o que é a vida, são sustentados pelos pais, drogados e maconheiros que querem liberação das drogas, feministas, putas, viados, abortistas, ou seja toda a escória social.

Sou ateu, todo mundo me discrimina! Tadinho de mim!
Mamãe!



Eles falam que nunca vão respeitar a religião, mas o que me deixa puto, que eles choram feito mulherzinha, sofrendo com o complexo de Patinho Feio. Por isso, que são discriminados na sociedade, só fazem merda, ofende a fé alheia, não tem argumentos, só sabem argumentar na base do deboche, são tão infantis, mimados e cheios de vontade, que querem bater, mas não querem apanhar.

Não sou cristão e nunca li a bíblia, como falei antes, era budista, e agora sou hinduísta, que na minha religião não tem nenhuma tolerância a babacas, que gostam de ofender a crença alheia. Na Índia se alguém debochar dos nossos deuses, a porrada come na hora, isso somos iguais aos muçulmanos, mas aqui no Ocidente ofende o Senhor Jesus cristo, a Bíblia, os Santos, etc e ninguém faz nada.

Na Índia quando a televisão exibiu um beijo lésbico, e ainda criticou os deuses, o povo de lá foi ao estúdio de TV e quebraram tudo, enfiaram porrada nos jornalistas, editores, fotógrafos, etc, ou seja, entrou todo mundo na porrada.  Aqui no Brasil os cristãos são medrosos, são sacaneados e hostilizados não fazendo nada. Pelo menos o evangélico bate de frente, mas os católicos são medrosos.
Não gosto mesmo dos ateus, só sabem ofender os outros, principalmente ATEA, que esta cobrando os dízimos dos otários. Falam dos evangélicos que dão dinheiro ao pastor, mas estão sustentando o parasita do Daniel Sottomaior. Esse elemento é o maior canalha que existe, no Facebook existem vários charges ridicularizando a religião e os seus respectivos líderes, mas adora fazer de vítima na televisão, assim como todos os ateus.

Querem dar porrada e não querem apanhar. Ninguém dá porrada no outro, porque porrada se troca, é como no MMA, isso se chama trocação. Isso se chama “MMA Ideológico!” quer dar porrada, então deve aguentar levar porrada, e não ficar chorando feito bichona.

Trabalho sobre o feminismo
www.marcioconsciencia.blogspot.com.br

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Sofrimento do homem

Superar as paixões, essa é a questão
O homem moderno atualmente esta vivendo uma crise de identidade, pois quando ele perde a sua identidade, ele perde totalmente o sentido da vida, e acaba procurando a razão da sua existência através dos prazeres da vida, que por sua vez, não leva à lugar nenhum. Então o homem vive na loucura, o amor dele é romanceado, procurando sempre uma amada para preencher o seu vazio.
O amor dele se torna romanceado, acaba não enxergando as tragédias das paixões, sempre vive apaixonado para tentar superar a sua solidão e carência, mas infelizmente não encontra a pessoa amada, causando mais dor e sofrimento.
O sexo para ele se torna compulsório e obsessivo, por querer superar as suas carências, acaba vivendo fora da realidade, perdido nas suas próprias emoções e desejos.
Não consegue trabalhar e nem se desenvolver, porque o seu trabalho é mecânico, e muitas das vezes não consegue atingir as suas metas, devido as suas frustrações amorosas.
O homem esta condenado ao fracasso, se ele não se dedicar a superar as suas paixões, pois ele esta destinado a sofrer de angustia e solidão, devido a sua fraqueza amorosa.
O homem que conseguiu superar as paixões, pode ser considerado como “especial”, porque  grande maioria dos homens estão destinados a sofrer por amor.
Sejam felizes e superam as paixões

Trabalho sobre o feminismo
http://www.marcioconsciencia.blogspot.com.br/

domingo, 19 de maio de 2013

Um passeio pelo cemitério

Nos últimos 10 anos, a maioria dos túmulos são
de pessoas jovens
Umas das coisas que mais sei sobre essa vida são questões filosóficas, apesar de que nunca li um livro de filosofia, mas aprendi diretamente com um grande mestre chamado a morte. Por causa dela, que existem as religiões e filosofias, fazendo com que o ser humano reflita sobre a sua existência no mundo, pois para entender a vida, primeiro tem que entender a morte.
Tenho ligações diretamente e indiretamente com a morte, e do sofrimento humano desde o meu nascimento, me trouxeram grandes reflexões sobre a vida, mas o engraçado de tudo foi tudo natural, ou seja, a vida foi me mostrando sem mesmo perceber. Por exemplo, quando criança estudava perto do necrotério, e depois ia para o trabalho da minha mãe que era enfermeira e lá via os doentes, e via também pessoas morrerem na minha frente.
Depois morei no lugar que tinha vista para o cemitério, depois mudei e morei durante 10 anos ao lado de um asilo, e lá ouvia os gritos dos velhinhos e todo o dia sempre via um morto. Atualmente moro ao lado de um hospital e vejo a mesma coisa, e ainda moro perto da delegacia onde vejo pessoas sendo carregadas de algemas pelos policiais.
São muitos casos, só contei muito resumido sobre a minha experiência, ainda mais fui educado sob disciplina budista, que me aperfeiçoei com os ensinamentos taoístas, hare krisna e ten tao, e mais algumas técnicas.
Antigamente tinha grande admiração pela morte, não me assustava e não via muito sentido de pessoas irem ao cemitério visitarem os seus mortos, mesmo eu tendo o costume de passear pelo cemitério de vez em quando. Nos dias de hoje odeio a morte, porque ela levou as pessoas que mais gostava, principalmente a minha querida tia. De vez em quando, eu visito o seu túmulo e converso com ela, pois toda a minha racionalidade foi água abaixo, quando perdi a minha tia.
A racionalidade é bonitinho quando não acontece contigo, depois que acontece a sua razão desaparece, depois vê que tudo aquilo que racionalizava não serve para nada. Ou seja, não existe racionalidade na morte, mesmo não acreditando na vida pós a morte, a pessoa vai querer visitar o túmulo, nem que seja para amenizar a sua dor. Mesmo não visitando o parente morto, haverá conflitos internos entre a razão e a dor de ter perdido o ente querido. Tentara racionalizar, mas infelizmente não terá efeito, por isso que muitos voltam à religião.

Jovem morto, pois não somos livres para
fazer o que quer
Passeando pelo cemitério tenho reparado a grande quantidade de túmulos de pessoas jovens entre 12 a 25 anos, os jovens estão morrendo e não aprenderam nada com a vida. Nos últimos 10 anos, os cemitérios têm mais jovens enterrados do que pessoas que morreram idosas tenho reparado muito nisso, mas infelizmente a sociedade não aprendeu que não somos livres para fazer o que quer na vida.
Converso muito com os coveiros, eles contam história do morto de como ele morreu, e muitos tiveram (ainda jovens) mortes tristes, alguns foram assassinatos com tiros na cabeça, outro cometeu suicídio por causa de mulher, meninas que foram estupradas e encontraram o corpo em decomposição no rio, etc. Convido caro leitor que confira o que eu disse, passeia pelo cemitério, toma consciência e muda de vida, pois não somos livres para fazer o que quer na vida.

Trabalho sobre o feminismo
www.marcioconsciencia.blogspot.com.br

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Todas as mulheres são vagabundas?

Claro que os homens nunca vão falar mal das mulheres da sua familia!
Se eles estão generalizando todas as mulheres não é à toa!
Muitas das vezes não quero publicar comentários de mulheres, já é normal de elas dizerem que não devemos generalizar todas como vadias, putas, interesseiras e imprestáveis porque os homens têm mãe, irmã, prima, tias, etc, pois se esta falando mal das mulheres, também estaria incluindo as mulheres da sua família.
É uma tática superficial, apelando de uma maneira baixa, para querer silenciar os seus opositores, sabendo que muitos não vão falar mal dos parentes, mesmo elas sendo vagabundas. Falar mal de parentes é uma faca de dois gumes, porque quando a pessoa fala mal da própria mãe, ele ficará com um filme totalmente queimado, as mulheres sabem que ele não pode falar, senão voltara contra ele mesmo.
Não se deve confundir mulheres de relacionamentos com mulheres da sua família, porque são coisas totalmente distintas, porque bem ou mal um parente terá  mais consideração contigo do que uma mulher de fora. Então por isso que é difícil “apontar erros” das mulheres da sua família, (pode apontar, mas fica entre a própria família) mas se os homens estão generalizando todas as mulheres não é à toa (ele não fala mal das mulheres da sua família, porque querendo ou não, são do mesmo sangue).
Muitos homens estão revoltados porque cresceram com pouco contado com o pai, por causa da alienação parental, que cresceu ouvindo da mãe que o pai dele não prestava, mas foi justamente ao contrário, era a mãe que não prestava.
Uma mãe pode prestar como mãe, não deixar faltar comida, estudos, carinhos e roupas para o filho, mas muitas das vezes como mulher para se relacionar é uma merda, gosta de xingar, diminuir e explorar os homens que ela relaciona. Claro que o homem irá defender a sua mãe, mesmo sendo ela uma vagabunda, mas ao mesmo tempo não irá espalhar isso por quatro cantos.
Quer saber se a mulher da sua família são vagabundas ou não, isso se deve perguntar para os ex-namorados delas, pois são os únicos capazes de fazer o tal julgamento. Porque quando se chama uma mulher de vagabunda, a primeira coisa que pensa é conotação sexual, que ela já transou com vários homens.
Não é isso, às vezes a mulher pode ter tido pouquíssimos homens (até virgens), mas mesmo assim pode ser uma vagabunda (não no sentido sexual) no sentido de querer explorar, xingar, ofender, diminuir e destruir a autoestima do homem. São vagabundas de sentimentos, que acreditam que os homens foram feitos para servi-las, sustenta-las e ampará-las em todos os seus aspectos da vida.
Você é uma merda, que não serve para porra nenhuma!
Bem que a mamãe me avisou para não casar com você, seu bosta!
(comportamento de vagabunda)
Vagabunda na alma, que não liga para os problemas dos homens; vagabunda de comportamento que trata os homens como lixo, vagabunda de caráter que mente para conseguir coisas dos homens.
Nas coleções “Histórias das minhas ex” citei casos de mulheres que me relacionei, que eram “independentes”, que não aceitava algum centavo meu, mas me tratava como merda, isso que é um tipo de vagabunda.
Generalizar não significa totalizar, porque quando generalizamos significa que é a grande maioria. Por exemplo, a mídia fala “Todos brasileiros amam futebol!” como pode falar uma coisa dessas, porque existem várias pessoas que odeiam futebol, eu mesmo sou um, odeio futebol até mesmo na Copa do Mundo (nesse período me chamam até de antipatriota). Mas essa generalização porque abrange quase todos brasileiros, mas nunca a sua totalidade, o mesmo paralelo quando dizemos que todas as mulheres são vagabundas (que têm vários sentidos).
Todas as mulheres nasceram ouvindo que todos os homens não prestam, já nasceram programadas com isso, então de modo consciente ou inconsciente, elas veem todos os homens como inimigo, que devem ser destruídos, e a arma mais utilizada é sempre através do vitimismo. A mulher não sente amor pelo seu macho, mas somente para a sua cria.

Sejam felizes e superam as paixões!
Trabalho sobre feminismo
www.marcioconsciencia.blogspot.com.br

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Pensamentos ridículos de como conquistar a mulher



Macho Alpha ou Mangina?
Uns dos assuntos que mais me irrita, são aqueles blogs, sites, fórum, Orkut e Facebook, ensinando como ser um homem viril e másculo para pegar mulher, pois isso não existe, porque cada pessoa é um universo diferente. Muitas das vezes determinando como deve agir perante a mulher, objetivando a dominar a situação, fazendo joguinhos para ver quem ganha no final.

Isso é ridículo, o homem nunca deve jogar com uma mulher, se for para ser assim, melhor nem começar o relacionamento. Fica um jogo de ego, ela pensa: “Sou mulher, ele vai comer em minhas mãos!”, ele pensa: “Ela pensa que vai dominar? Sou homem, sou foda!”. 

Pior de tudo, que esses caras escrevem com maior autoridade, querendo sempre pagar de fodão, que trata os leitores como discípulos, e ele como mestre que deve ser obedecido. Outra coisa que irrita, muitos querem ser mestres, ser seguido e bajulado por todo mundo, nas suas escritas são visíveis a isso. Podem reparar nas minhas escritas, que somente informo as situações, linguagens simples e nunca querendo pagar de fodão.

Foi ela que te comeu otário, e não ao contrário!
Outro grande mito do Movimento da Real, não existe macho Alpha, homem pegador, que pega geral, porque “Não existe homem pegador, ele somente deve a sorte de encontrar uma mulher, que estava com vontade de dar a buceta!”, isso significa que foi a mulher que comeu o homem, e não ao contrário. Ou seja, ela deu para ele, porque estava com vontade, não foi porque ele tinha um papo de fodão, pois as mulheres escutam isso todos os dias, então elas já sabem todos os tipos de papos. Se ela não tiver com vontade, pode contar mil histórias, que ele não vai comê-la!  Foi ele que entrou na coleção dela, e não ela na coleção dele!

A mulher faz mais o homem de objeto sexual do que ao contrário, o homem é tão patético, que não enxerga essa realidade, porque ele é tão imbecil, pensa que ficou no lucro só porque transou com ela. No máximo que conseguiu foi transar com ela umas 2 ou 3 vezes (na maioria das vezes somente uma vez) e sai contando vitória, mas chega uma hora bate na consciência.

Uma pergunta para vocês leitores: “Quantas vezes você já transou com uma garota, pensando que iria dar namoro, mas no final foram elas que te dispensaram?”. Ou será que vai ser tão infantil em dizer “Podem aproveitar do meu corpinho! Podem me usar!”. No fundo sabe que foi usado, mas prefere contar vantagem para os outros.

Nesse aspecto de contar vantagens, cai numa depressão profunda, não consegue estudar, trabalhar, treinar, ou seja, se desenvolver como pessoa, ficando totalmente anulado perante a realidade da vida. Mulheres não se apaixonam por homens tão facilmente, como nós apaixonamos por elas, (quando elas apaixonam, foi acidente de trabalho) então o cara que fala “Dá uma surra de pica nela, que ela se apaixona!” isso é a maior infantilidade, porque elas são super preparadas para isso.

Homem que ensina pegar mulheres,  se comportando de uma certa maneira, está mais atolado na matrix, que pode imaginar, porque ele quer sempre provar para os outros ou a si mesmo, que tem capacidade de pegar mulher. Homens que pensam somente em sexo, terão a sua vida destruída, pois são justamente esses homens ditos como Alphas e Cafajestes que cometem assassinatos, crimes, violência, estupros, etc porque não aguentaram levar fora de uma mulher.

Acreditava que era Alpha, mas foi condenado 30 anos de
prisão por ter assassinato a ex namorada!
Vejo no dia a dia, pessoalmente ou até nos meios de comunicações, homens ricos, bem sucedidos, que acreditavam que eram Alphas, perderem rios de dinheiros, pagar pensão, serem presos, algemados, ser exposto na mídia, ser humilhado pela opinião pública, etc tudo isso porque acreditavam que eram Alphas.

Nunca pode dizer o que uma mulher gosta, que não gosta, cada uma tem comportamento diferente da outra, não mude de comportamento (no sentido de querer pegar mulher), seja transparente com elas, conversa com ela sobre a realidade (por exemplo, toda vez que conheci uma mulher, sempre falei do feminismo para ela, se não aceitasse terminaria logo, mas nunca jogava), nunca usam o livro do Nehassan Alita ou ensinamento da Real objetivando pegar mulher.

A Real não ensina pegar mulher, mas sim como ser independente emocionalmente das mulheres, pois aqueles que querem ensinar como pegar mulheres, através de um determinado comportamento são verdadeiros manginas. Esses que estão sujeitos a caírem na depressão, cometerem crimes, assassinatos, ou seja, estragar a sua vida, por causa de sexo.

Muitos se revoltam contra a Real, porque no fundo no fundo, ainda querem se manter na matrix, querem ser escravos de bucetas, não admitem que não possam viver sem as mulheres, criam teorias malabaristas e malucas, porque no fundo sabe que não pode viver sem elas. Como falei no outro texto, que a Real não oferece esperanças, e quem discorda disso, porque no fundo esta na matrix, por isso, sempre tem a necessidade de nos atacar, porque o fundo ele é inseguro, que ainda sempre precisa da aprovação feminina. 
Essa é a Real!

Sejam felizes e superam as paixões!

Trabalho sobre o feminismo