quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Não tenha medo da justiça feminista.


Não existe justiça feminista, mas sim injustiça feminista!

A palavra é a mais poderosa das armas, quem souber manejá-la se tornará mais soberanos dos reis – extraído do livro O secreto da Guerra psicológica – (baixe o livro aqui) mostra como pode vencer facilmente uma guerra com o uso da psicologia. Uma boa guerra psicológica pode definir um bom resultado, usar a inteligência e o poder do raciocínio para resolver um conflito. Ler esse livro não é o suficiente, mas sim souber interpretá-lo e aplica-lo na sua vida.

Já li muitos comentários dos Confrades no blog, falando que estão com medo da justiça feminista, em que muitos são agredidos fisicamente e psicologicamente pelas suas namoradas, mas tem medo de reagir e ser acusado injustamente. Muitos relataram que já sofreram ameaças da namorada, pois ela disse que iria dar parte dele na delegacia das mulheres. Muitas mulheres estão chantageando os homens, mas uma coisa que falo para vocês termina logo o relacionamento, corta o mal pela raiz.

O gato do diabo, saiba tudo sobre ele!

A primeira coisa numa estratégia de guerra, “Saiba tudo sobre o seu inimigo”, procura saber tudo sobre eles, o que faz, o que pensa, os seus hábitos e pensamentos, e assim por diante. Sou obcecado pelos judeus e maçons, sei muito sobre eles, até mesmo a hora que vão ao banheiro. Procurem estudar tudo sobre o feminismo, essa é a primeira estratégia de guerra para poder se defender.

Existe um livro em PDF chamado “As elites dos bacharéis” (baixa aqui, apenasuma observação, parece que existe mais de um PDF falando sobre o assunto, nãotenho certeza que esse que li)falando sobre a história do direito do Brasil, que foi fundado pelos maçons. Isso significa que toda essa lei de merda que existe no Brasil foi feito pelos maçons. Interessante que uns desses livros abordam o tema que os maçons estão em guerra com os católicos desde o século XVIII, que visam destruir a sociedade cristã.

Não somente as leis, mas também a segurança pública, os presídios, o judiciários, quem manda são os maçons. O objetivo principal é afeminar os homens, porque somos nós quem defendem a sociedade, então destruindo os homens ficam mais fácil de controlar a sociedade ou ficar sob domínio de uma potência estrangeira. O objetivo principal deles é desmoralizar a policia, então usam os meios da comunicação, objetivando destruir a moral dos policiais. O que sustenta o soldado é a sua moral, mas quando fica abatida, os militares não irão reagir ou irá cometer erros nos seus deveres.

Essa mesma tática que estão usando contra os homens, que é destruir a sua moral, assim ficará uma presa fácil para as mulheres. Destruindo a sua masculinidade e a moral, o homem se torna dócil e covarde para reagir um ataque, nesse caso são as mulheres. A estratégia é perfeita, destruir a moral masculina através das mulheres, usando o judiciário.

Para se defender desse sistema procura saber como funciona as leis, procuram saber ao máximo sobre judeus e maçons, principalmente sobre o feminismo. Não tenha medo encare a situação de frente, não se cale e saiba usar as palavras certas de acordo com a situação. O que acontece de verdade é quando o homem escuta a palavra “justiça” se apavora logo, imagina imediatamente que vai ser preso, que vão comer o seu cu na prisão, vai ficar anos lá, e assim por diante. Se você não matou, ameaçou e estuprou ninguém, não tem medo da situação apenas aprende usar as palavras certas de acordo com a situação.



O que acontece na verdade, que a maioria das pessoas não estão acostumados falar com pessoas de alta autoridade, então quando ficam na presença deles, ficam apavorados, sem fala, dá um branco na hora, enxerga o juiz, promotor, desembargador, etc, como fossem deuses. Isso tem uma explicação, isso se dá desde os tempos antigos, que os juízes sempre foram vistos como representante de Deus. Então ficou no imaginário da população que eles são deuses. Eles são pessoas comuns como nós, não tem o que temer, às vezes temos até respostas para dar a eles, mas não damos por medo.

A juíza, promotora, e assim por diante, usam os seus títulos como escudos, sabendo que a pessoa não irá reagir por medo, porque acredita se falar alguma coisa errado será preso imediatamente.

O pensamento taoista se desenvolveu através da guerra, que usa os conceitos do Sun Tzu como forma de sobrevivência do dia a dia. Estudar sobre a guerra garante a sua sobrevivência no mundo, usar a guerra psicológica na forma de derrotar o seu inimigo, nesse caso a justiça feminista. Uma vez assisti ao filme do Martinho Lutero (a primeira versão) no período que mandava qualquer um para fogueira, ele argumentava contra os inquisidores e derrotava todos na conversa, quando se defendia. Muitos homens já se livraram da justiça, porque souberam argumentar, souberam usar as palavras certas de acordo da situação, mas antes disso, sabia tudo sobre o seu inimigo.

A história é repleta de exemplo de homens que foram julgados e foram absolvidos porque souberam usar as palavras corretas conforme o momento. No taoísmo diz: “Mesmo obedecendo as leis externas, o que prevalece são as leis internas. Homens agindo com consciência não tem o que temer o mundo. Não existe homens que possa derrota-lo”. Os Vedas ensina que a verdadeira inteligência vem da alma, concentre a sua atenção no centro da sua mente, procurando se conectar com ela. Todas as informações da vida vem de lá, descobrindo isso não terá o que temer. Ilumine com essa verdade, não terá o que temer nesse mundo, principalmente a justiça feminista.

Deixo essa reflexão!

Sejam felizes e superam todas as paixões!

Márcio de Andrade

3 comentários:

  1. Parabens, um dos melhores textos do blog!
    Assino em baixo.
    Confrades, sejam honestos e certos com todos e não temam injustiças.

    ResponderExcluir
  2. Um amigo meu me mandou alguns prints de conversas dele no wpp com uma menina que namora, disse ele que ela usa uma aliança de compromisso gigante e fez grandes putarias com ele, além disso falou cada coisa no wpp e disse que o namorado éh apaixonado por ela e ciumento... Aí comentei com ele e com outro amigo, se o namorado dessa mulher for um cara fiel e do bem essa mulher vai carregar um grande carma por ser tão vagabunda!

    Aí já começaram a me criticar, falando que estou julgando, que não posso chamar ela de vagabunda pois não conheço o companheiro dela e etc, claramente defendendo o comportamento dela.

    Relatei também um caso de um cara aqui do bairro, ele parece ser decente e é trabalhador, cara é pedreiro e construiu uma ótima casa e comprou dois carros tudo sozinho, mas um dia pegou a mulher dele dando pra outro homem na própria casa, enfim ela depois disso separou e tomou metade do patrimonio dele, ele teve que vender a casa pra dividir e dar um dos carros. O cara tá até meio lerdo pra falar tudo isso, acho que ficou meio em estado de choque. Relatei isso e logo vieram defendendo a mulher; "o cara devia ser ruim pra ela, agredir, trair, etc".

    Não acredito em " cada um tem a pessoa que merece", eu acreditava mas vivi na pele o contrario, fui amoroso e respeitoso com minha companheira e ganhei desprezo, agressões e ameaças em troca.

    Estou cansando de tudo isso! Esse mundo eh muito vulgar! Infelizmente eu ainda tenho a ideia de achar alguma mulher decente para conviver. Porque só lances casuais eh bom, mas não me sinto "completo". Prefiriria um relacionamento monogâmico com alguma mulher "exceção".

    Enfim, este foi um desabafo.

    Abraços pra você Márcio, e pros demais confrades do blog!

    ResponderExcluir
  3. Olhem esse caso:

    Traiu o marido com o cunhado e engravidou do cunhado. Depois disso ainda acusou o ex marido de agressão!onde esse mundo vai parar? Hahaha

    https://m.extra.globo.com/famosos/leticia-almeida-da-sua-versao-da-historia-diz-que-fez-bo-contra-ex-por-agressao-22965861.html

    ResponderExcluir