sexta-feira, 26 de abril de 2013

A minha ex, que teve um fim triste

Coleção das histórias das minhas ex.


Feministas merecem morrer na solidão

Alguns anos atrás conheci uma mulher de 30 anos (na época eu tinha 35) numa festa, então começamos a namorar, que durou 2 meses de namoro. Nós nos dávamos muito bem, ela super gente boa, dividia as despesas, não aceitava eu pagar as contas sozinho, era educada, parecia a tal “mulher exceção”.

Então nunca escondi o meu desprezo pelas feministas, que são seres diabólicas, que falo isso para todas as mulheres que conheço (claro depois que as como) para saber se ela é feminista ou não. Também tenho o costume de falar todos os truques das mulheres para própria mulher, na intenção de “Não me faça de otário! Se fomos namorar que ficamos numa boa!” e com ela não foi diferente.

Ela se dizia que não era feminista, então pelo papo dela dava para ver que tinha papo de feminista, sempre querendo mostrar independência e estar acima do homem. Quando a mulher divide as despesas com o homem, ela não faz isso porque é independente, e sim deixar o homem constrangido, para que ele possa pagar as contas sozinho. Elas não dividem as contas por prazer de estar contigo, e sim uma forma te querer inferiorizá-lo.
Acreditava que tinha poder de escolha, que podia
escolher e não ser escolhida! Se deu mal!

Na época estava me iniciando na Real, então falava a ideia do movimento para ela (pois já que ela se dizia, não feminista) e percebia que ela não gostava muito. Nós viajamos num final de semana, e quando estávamos tomando banho de piscina, ela contou que tinha experimentado maconha, e contou uma coisa que me deixou chocado, que ela teve um bebê que morreu após o parto. Achei a história triste, então ela falou: “Márcio não precisa ficar triste, para dizer a verdade fiquei muito aliviada com a morte da criança, porque não queria filho, que iria prejudicar a minha carreira!”. Caralho fiquei surpreso com a resposta dela.

Já estávamos uns 2 meses juntos, uma vez voltando do jantar, falo  para ela “Nós somos namorados!” e ela responde: “Nós não estamos namorando, estamos apenas ficando!”. Fiquei sem entender nada.

A declaração dela mais importante foi quando a acrescentei no meu Orkut na época, quando ela viu que fazia parte de uma comunidade chamada “Não sou escravo de buceta” ela entrou em delírio, que tirou satisfação de mim, dizendo “Todos os homens são escravos de buceta, e com você não será diferente!” e respondi: “Homens que são escravos de buceta não são homens de verdade, pois homens maduros não são submissos a nenhuma mulher. Isso não é homem e sim moleque!”Sem resposta e com raiva, ela ficou em silêncio. À noite ligo para ela, então ela fala para mim, que queria terminar o namoro, porque iria voltar para o ex dela (mentira, ela viu que não iria me dobrar).

Hoje à noite, fui a uma festa e lá estava ela, com cara de acabada, que veio falar comigo e a desprezei na frente de todo mundo. Como ela se acabou nesses 5 anos, estava gorda (parecia filhote de mamute), cara de velha e cheia de espinha, cara de louca e perturbada da cabeça, o pior de tudo o novo namorado dela, que devia ter mais de 70 anos, com cara enrugada e cabelo todo branco, quase batendo as botas.

Mulheres balzaquianas, somente esse tipo de homem, que irá
olhar para vocês! Vão se acostumando!
Percebi nela uma expressão de infelicidade, cheio de sofrimento, pois deitar com um homem velho deve ser um maior castigo para a mulher, porque elas sempre acham que têm o poder de escolha. Uma mulher com 35 anos, que aprontou muito na vida, que não conseguiu ficar com nenhum homem da sua idade, que para não ficar sozinha precisou pegar um velho. É isso que espera todas as mulheres, quando passar dos 30 anos, os únicos homens que vão ficar com vocês são os  velhos de 70 anos, que deverá aturá-lo para não ficar sozinha (para ele não importa, se a mulher e ex vadia ou não, é velho mesmo, o que vier é lucro).

Sim, a desprezei na frente de todo mundo, para sentir mais merda do que ela é, pois irá chegar em casa agora, transar com um velho que têm idade de ser avô dela. Tenho quase 40 anos, mas tenho o corpo quase em forma, pois não posso fazer exercício físico (estou um pouco descuidado, porque fiz operação nos 2 joelhos, duas vezes, totalizando 4 operações), não sou careca e não tenho cabelos brancos.

Sempre cuidei do corpo, pois ela percebeu isso em mim, e deve ter sentindo mal, porque irá deitar com um Zumbi, porque ela sabe que nenhum homem da idade dela, irá olhar para ela. A melhor resposta que pode dar para uma mulher é o desprezo! É o triste fim das Balzacas!


Coleção das historias das minhas ex.

A minha ex que virou puta


A minha ex da Bahia

A minha ex namorada veterinária

A minha ex, que não foi ex

A minha ex-namorada médica

A minha ex namorada baleia

A minha quase ex da escola

A minha ex namorada viúva



Trabalho sobre o feminismo
www.marcioconsciencia.blogspot.com.br

8 comentários:

  1. Aqui se faz, aqui se paga

    ResponderExcluir
  2. Só não entendi se você ficou mais bronqueado com ela ou com o velho, pois você o descreveu como lixo imprestável...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, ela era lixo imprestável, o que descrevi foi o triste fim dela, de ter acabado com um velho. O quis dizer, que todas elas têm um triste fim, que o Capitão Salvas Putas são os velhos, porque estão velhos mesmo, o que vier é lucro.

      Um abraço

      Excluir
  3. Gostei do seu relato. Só não gostei da forma que vc tratou o ''velho'' (que aliás, é um CSP). Não se esqueça confrade, que todos nós vamos ficar velhos. Hoje é ele amanhã é vc.

    ResponderExcluir
  4. Mulher é hipergâmica por natureza, basta se lembrar que o homem goza e vai pensar em outras coisas, mas elas dificilmente gozam, precisam tocar uma siririca, enfiar toda sorte de objeto roliços na racha, e no final, se mesmo assim não rolar vão procurar outro macho.É fato, é biológico e a biologia vence qualquer doutrina.

    ResponderExcluir
  5. Vejo aí muito recalque, por você ter se sentindo abandonado na relação que vc tinha com ela. Você realmente gostava dela é deve ter sofrido com a rejeição. Mas o que valeu foram os momentos bons e as fodas juntos. Parabéns belo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje em dia os brasileiros estão com essa mania escrota, qualquer critica que faça, fala logo que você tem recalque e é invejoso, não senti abandonado por ela, senão falaria com ela quando a encontrei.

      Quando terminei com ela, não senti nada, porque era uma feminista e escondia isso. Não sofri NADA, tanto que menos de uma semana estava com outra mulher.

      Sem mais!

      Excluir